quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Meus Livros Obrigatórios

Assim como o Pr. Ricardo Gondim, que tem o seu "O que li para ser quem sou", faço a minha lista de "Livros Obrigatórios" conforme minhas concepções e opiniões. Antevejo que os critérios de classificação são totalmente subjetivos e que se equivalem tanto da qualidade da escrita quanto da mensagem contida no livro. À medida que leio, acrescento livros que de alguma forma me estimulam ao hábito da leitura, pelo prazer.
Segue, portanto, "Meus Livros Obrigatórios".
Pode falar Senhor... estou ouvindo - Loren Cunningham
Ortodoxia - G.K Chesterton
Uma Ortodoxia Generosa - Brian McLaren
Cem Anos de Solidão - Gabriel García Marquez
Memórias Póstumas de Brás Cubas - Machado de Assis
O Ensaio Sobre a Cegueira - José Saramago
Alma Sobrevivente - Philip Yancey
Como os Pinguins me Ajudaram a Entender Deus - Donald Miller
Dom Casmurro - Machado de Assis
O Livro Mais Mal-Humorado da Bíblia - Ed René Kivitz
A Cabana - William P. Young
Em 6 Passos o que Faria Jesus - Paulo Brabo
Uma Força em Movimento - Erwin McManus
O Mundo é Plano: Uma Breve História do Século XXI - Thomas L. Friedman
O Evangelho Maltrapilho - Brennan Manning
Maravilhosa Graça - Philip Yancey
Confiança Cega - Brennan Manning
A Sabedoria da Ternura - Brennan Manning

11 comentários:

Manah disse...

Interessante... Já li alguns desses e outros ouvi muito falar.

Agora, esse livro "Em 6 passos o que faria Jesus", eu conheço diferente.

Li o "Em SEUS passos, o que faria Jesus?" do Charles M. Sheldon e a continuação "Jesus está aqui".

É um clássico.
Fica na paz ;)

Anônimo disse...

nãããoooo
não leia A Cabana
sério...
A teologia do Young, autor de A Cabana, é absolutamente distorcida!!!
Ele crê, por ex, que qualquer pessoa pode ser salva, mesmo sem se arrepender... ele prega um tal de universalismo cristão... onde não há pecado ou conseqüências... só o amor de Jesus... ele ignora a santidade...

"Existe um erro grave na maneira como Young retrata a Trindade. Ele afirma que toda a Trindade encarnou como o Filho de Deus, e que a Trindade toda foi crucificada (p. 99). Ambos, Jesus e Papai (Deus) levam as marcas da crucificação em suas mãos (contrariamente a Isaías 53.4-10). O erro de Young leva ao modalismo, ou seja, que Deus é único e às vezes assume as diferentes modalidades de Pai, Filho e Espírito Santo, uma heresia condenada pela igreja primitiva. Young também faz de Deus uma deusa; além disso, ele quebra o Segundo Mandamento ao dar a Deus, o Pai, a imagem de uma pessoa."

Anônimo disse...

Interessante como as opiniões se dividem... isso é natural e até produtivo em certo sentido. Desde que não cerceie a liberdade do outro e que não tenhamos a arrogância de pensar que a nossa opinião está mais certa. Li este livro e fiquei apaixonada pela forma poética e humana em que a trindade é tratada. E, sabendo tratar de um romance, não é legítimo avaliarmos tão rigorosamente sua teologia. Porém, fiquei tão inspirada, que este livro deu início ao meu estudo sobre a Trindade, alvo da minha monografia para este semestre. Estou lendo novamente e não vejo nenhuma das heresias citadas acima, sempre cri que somos salvos pela Graça e não por obras e que a santidade também é obra da Graça em nós, paulatinamente à nossa caminhada de fé, quanto ao universalismo, quando chegarmos ao céu veremos. Aliás, ficaria muito feliz, se aquele "trabalhador" que chegou bem no final do expediente recebesse o mesmo salário que o meu, isso é Graça, ninguém merece nada, mesmo. E quanto a chamar Deus de deusa, me desculpe, agora eu ri... Deus não tem sexo, é Espírito, e é óbvio que não foi essa a intenção do autor. Será que lemos o mesmo livro? Bem, como disse, as opiniões são diversas, e precisamos aprender a conviver com elas, como a comunhão que a Trindade ensina. Deus é três. Três em diversidade e características únicas e é completamtente um, em Amor e concordância. Então, recomendo essa leitura, para que você possa expressar sua própria opinião e quem sabe um novo ponto de vista.

Manah disse...

Não concordo com quem diz "não leia isso pq diz assim, assim, assim...". As pessoas devem ler de tudo para tirarem as suas próprias conclusões.

Anônimo disse...

"As pessoas devem ler de tudo para tirarem as sus próprias conclusões"

Discordo. As pessoas devem avaliar tudo sobre o livro/autor antes de ler.
Livros influenciam. O cristão, propriamente dito, deve ler o que agrada o Espírito Santo, não é mesmo?
O inimigo usa artefatos sutís para enganar os servos de Deus. "Ah, não tem nada a ver!" É aí que você se engana...



Aqui:
http://discernimentocristao.wordpress.com/2009/09/17/livro-%E2%80%9Ca-cabana%E2%80%9D-doces-mentiras-decoradas-com-pitadas-de-verdade/

Thiely Mariano disse...

a Bilblia diz que nos temos que ver de tudo e reter o que é bom, a A Cabana me mostra a multiforma e Deus agir,as diferentes formas em qu Deus se mostra amor,o cara tinha o maior trauma da figura paterna,dai como Deus vem para trazer a cura á ele..como uma mãe onde diz que Deus tem sexo,Ele tem uma figura muito mas de mãe do que de Pai, Ele é soberano!
é um livro lindo..leiam!
vc já leu bastante,vou aceitar suas sujestões...

Akamine disse...

sinto muito anônimo 1, mas concordo com o anônimo 2. pq será que nós, cristãos, temos tanta dificuldade de lidar com os romances? pq não podemos criar, sonhar e até sair da nossa realidade através de histórias bem construidas? pq temos medo de sermos criativos, sendo que o nosso Deus é o Deus da criação?
seria uma pena se não pudéssemos sonhar, ainda bem que o meu Deus permite. :)
"Examinai tudo. Retende o bem." I Te 5:21

Anônimo disse...

Ler de tudo não é ruim desde que prevaleça o Espírito de Deus - vigiar, neste caso, é mais que fundamental. Até porque é preciso saber o que os anticristos pensam para nos fortalecer em Deus e ficar preparados para o bom combate, sabendo que Deus é mais! ;)
*aposto que vc já sabe quem é esta anônima aqui, né, Akamine? (estou em seu formspring tb - a pergunta da evangelização na enchente foi proposital: só para ver se vc tinha o mesmo pensamento q eu - E TEM!).
Deus continue te iluminando!!!

Daddy[Papai]Saulim disse...

Olá Akamine!!!

Gostei demais dos seus livros obrigatórios!

Como cristão amante da literatura e da leitura que eu sou, gostaria de indicar 05 títulos. Alguns deles eu li, outros me foram altamente recomendados, 01 deles eu revisei e 01 deles eu mesmo traduzi do inglês pro português.

Então... Eis a lista:

1) O LIVRO QUE TRANSFORMA NAÇÕES - de Loren Cunningham. Esse eu mesmo traduzi do inglês pro português. Leia e seja transformado pela Poder de Deus através da Palavra!

2) VENHA TEU REINO - de Jim Stier (organizador). Esse eu acompanhei o procedimento de tradução e tenho sido fortemente encorajado a ler.

3) O MODELO SOCIAL DO ANTIGO TESTAMENTO - de Landa Cope. Esse eu revisei e li umas 4 vezes! Simplesmente, FANTÁSTICO!

4) O CHAMADO RADICAL - de Bráulia Ribeiro. Me recomendaram bastante para ler esse. Conheço a autora e amo o jeitão dela de escrever.

5) O CAMINHO DE JEREMIAS - de Marson Guedes. Esse eu li, gostei e indico para todos que queiram saber como o profeta Jeremias pode nos ensinar vários princípios bíblicos de vida! ÓTIMO!!

Espero que vc goste!! Mas, pra quem já leu o "Pode falar Senhor... Estou ouvindo!", gosta de Yancey, Manning, Saramago, Ed René, Machado de Assis, entre outros... Acho que uma leitura mais na linha de missões, discipulado de nações, chamado, vocação e afins, vai ser bem legal!

Grande abraço pra vc e, desde já, boa leitura e muito obrigado por me seguir no twitter!!

Deus abencoe,

Saulo Xavier
missionário

Lipito disse...

Só tenho em comum com você A Cabana. Que tem lições valiosas, sim.
E do Brennan Manning só li o Falsos, Metidos e Impostores que é na verdade uma adaptação de O Impostor Que Vive Em Mim.
De fato, acredito que temos que retirar o melhor de cada coisa pra que possamos construir uma fé sólida.
Sem "isso pode, isso não pode..."
Abraço!

Mariana M. Machado disse...

Puxa, que bacana. Temos muitos interesses em comum. Gosto de Yancey, Manning, René Kivitz e este livro do Lorem Cuningham é fantástico. Como aprendi com ele.
Posso deixar uma sugestão? Leia O Jesus que eu nunca conheci, do Yancey. Pelos livros que você listou, você vai gostar muito deste.

A respeito da Cabana, que também li (e gostei) tirei o que considero a lição mais preciosa do livro, a busca por um relacionamento mais íntimo com Deus.

Um abraço.
Que Deus o abençoe muito!!!

Mariana Medeiros Machado