quinta-feira, 8 de abril de 2010

Obediência pela fé

A história de Abrão ou Abrãao é fascinante. Seu relacionamento com Deus era íntimo e marcado pela obediência.
A ordem de Deus é Abrão para que saísse da sua terra parece simples, mas, para cumpri-la, ele teve de separar-se também dos seus pais e de seus parentes. Além disso, havia um problema: ele não sabia para onde ir. O autor da carta aos Hebreus diz que "pela fé Abraão, quando chamado, obedeceu e dirigiu-se a um lugar que mais tarde receberia como herança, embora não soubesse para onde estava indo" (Hb 11.8). Agora raciocine: Deus fala com você e manda que saia da sua terra. Você contrata um caminhão de mudança, coloca nele todos os seus pertences e chega a hora de partir. Aí o motorista pergunta: "Para onde vamos?" e você respondeu: "Não sei, só sei que tenho de sair daqui!" O motorista diria que você está louco. Mas foi mais ou menos assim que aconteceu com Abrão. Mesmo assim, ele obedeceu a Deus e se tornou conhecido como o pai da fé.
Oswald Chambers diz no seu livro "Tudo para Ele": "a fé nunca sabe para onde está sendo levada, mas ama e conhece aquele que a conduz. É uma vida de fé, não de intelecto a razão, uma vida de conhecer aquele que nos faz partir. A base da fé é o conhecimento de uma pessoa, e um dos maiores enganos é achar que Deus certamente nos levará ao sucesso. A última etapa da vida de fé é a aquisição do caráter".
Saiba que Deus sempre tem um propósito na vida de quem ele chama, embora não revele esse propósito de imediato. Contudo, quando obedecemos ao chamado, Deus vai moldando o caráter e a imagem de seu Filho em nós até que os propósitos dele se cumpram em nossas vidas (Rm 8.29) - e assim nossa vida realmente valerá a pena.

- via "Pão Diário nº 13 no dia 08/abril"

Nessa semana refleti sobre como Deus tem-me feito confiar. Estranho pensar que de uma maneira ou de outra a teologia da prosperidade sempre esteve embutida na minha forma de exercer a fé. No íntimo, sempre pensei que tudo deveria dar certo no final ou porque Deus é bom ou porque Ele não deseja ver seus filhos passando por dificuldades. Esqueci-me, porém, de prestar atenção nos apóstolos ou nos heróis da fé como Abrãao e Moisés que chegaram ao final de suas carreiras sem ver a concretização das promessas de Deus - coitados, sempre pensei.
Talvez, caminhar por fé seja somente isto: ouvir a doce voz e seguir em frente. Saber que tudo pode dar errado no final, mas que ainda assim a paz estará lá: nos corações daqueles que obedecem.

Um comentário:

Lipito disse...

Benção!
Essa paz que nos dá a certeza de que estamos no caminho certo é tudo que precisamos.