quarta-feira, 4 de novembro de 2009

A sabedoria da ternura [1]

"O significado do aqui e agora é ilustrado de maneira muito bela por uma estória, sobre um monge perseguido por um tigre feroz. Ao aproximar-se de um precipício, o monge olhou para trás e viu o tigre preparado para o bote. No último instante, localizou uma corda pendurada na extremidade do abismo e começou a curvar-se tentando alcançá-la, e ficar fora do alcance do tigre. Ops! Ele olhou pra baixo e viu o buraco, enorme, cheio de pedras afiadas ao fundo. Não foi um bom sinal. Recuar, talvez? Não, o tigre estava posicionado com as garras à mostra. Enquanto pensava em suas opções, dois ratinhos começaram a roer a corda.
O que fazer? O monge viu um morango ao alcance de sua mão brotando à beira do abismo. Ele o apanhou, comeu e declarou que aquele havia sido o melhor morango que comera na vida. Se estivesse preocupado com as rochas abaixo (o futuro) ou com o tigre acima (o passado), poderia ter perdido o morango que Deus estava lhe dando no momento presente.
Embora estivesse a poucos instantes de morrer, o monge celebrou o aqui e agora. A vida no Espírito continuamente nos envia tigres, rochas pontiagudas - e morangos. Será que nos permitimos desfrutar dos morangos? Ou será que desperdiçamos nossa consciência difusa, preocupando-nos com os perigos do passado e do futuro?
Viver na sabedoria da aceitação da ternura significa receber cada momento como um fim em si mesmo."

Brennan Manning, em "A Sabedoria da Ternura"

Um comentário:

Mestrado disse...

Oi,
queria saber o q vc acha de Tom Bombadil, considerando que tudo em O Senhor dos Anéis é alegórico de alguma realidade. Será q ele foi suprimido do filme por falta de espaço?

Elke (te sigo no twitter)